segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Residências com 97% dos focos de dengue em Jaboatão



As áreas consideradas críticas receberão tratamento diferenciado

A Secretaria de Saúde de Jaboatão divulgou, sexta-feira (19/11), o resultado do VI Levantamento de Índice Rápido do Aedes Aegypti (LIRAa) desenvolvido entre os dias 25 e 29 de outubro nas seis regionais do município. O Núcleo de Vigilância e Controle da Dengue enviou equipes especializadas para realizar visitas domiciliares e quantificar o Índice de Infestação Predial (IIP) nas comunidades de Jaboatão. O resultado obtido nos 11 dias de trabalho é de que 97% dos focos do mosquito transmissor estão dentro dos imóveis das pessoas.

De acordo com o chefe de núcleo de Dengue, José Lancart Lima, para cada 100 imóveis inspecionados 3,3% estão com focos da dengue. “Se houver uma maior atenção das pessoas, no cuidado em relação a água parada, poderemos reduzir drasticamente este resultado”, afirma Lancart. Lima explica que a Secretaria de Saúde dispõe 220 agentes que fazem visitas rotineiras na casa das pessoas e repassam as informações da doença e formas de prevenção, além de realizar o tratamento nos focos.

Com o resultado do LIRAa, que foi o último deste ano, serão priorizadas com ações as áreas consideradas críticas como Cajueiro Seco, Cavaleiro, Jaboatão Centro e Sucupira. “O levantamento nos mostrou que estas localidades estão comprometidas com o aumento do índice. Iremos promover mutirões nos lugares para atender com mais agilidade”, reforça Lancart. Ele pede colaboração da população e ressalta que o governo apenas não conseguirá erradicar a dengue. “Os jaboatanenses tem que estar interados conosco para alcançarmos a vitória na guerra contra o mosquito”.

As recomendações para evitar focos do mosquito da dengue é não deixar água parada em cisternas, vasos com plantas, tonéis e pneus. Os sintomas da doença vêm com febre de até sete dias e pelo menos dores na cabeça, nos olhos, nas articulações, dores musculares e manchas vermelhas. 

Fonte: http://www.jaboatao.pe.gov.br/index.php?opcao=21&id=2991

Um comentário:

  1. Evitar a proliferação da dengue depende de cada um de nós. Além de cuidar da sua casa, falar com seus vizinhos, manter contato com sua prefeitura sobre focos da doença, você pode utilizar esse espaço para conscientização.
    Seja parceiro do Ministério da Saúde na mobilização contra o mosquito da Dengue. Divulgue em seu blog nosso material. Entre em contato com comunicacao@saude.gov.br e solicite o selo, participe da campanha.
    Saiba mais: http://bit.ly/bMMVKT

    ResponderExcluir